terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Apiário do Projeto Colmeia Potiguar recebe alunos do curso técnico de Apicultura








O apiário do Projeto Colmeia Potiguar, desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte, em parceria com a Emater e a UFRN, recebeu, na manhã do sábado (26), os alunos do curso técnico em apicultura da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ/UFRN), durante uma aula prática. 
O curso é realizado na modalidade semipresencial e tem duração de dois anos. A turma conta com 22 alunos, sendo 17 militares do Corpo de Bombeiros Militar.  O curso visa difundir conhecimentos e preparar técnicos para atuarem no mercado apícola. A grade de disciplinas do curso é bastante diversificada sempre como foco a captura, o manejo e produção apícola. Disciplinas como a matemática e o inglês são ministradas ênfase voltada para a atividade apícola, além das disciplinas base como introdução à apicultura, manejo apícola e legislação de mel. 
A coordenadora do curso, a professora Gunthinéia Alves de Lira, destaca a importância do curso, principalmente em virtude da diminuição crescente no número de abelhas no planeta, bem como a queda na produção de mel no Estado do Rio Grande do Norte. “A redução drástica no número de abelhas que vem ocorrendo no mundo como um todo é algo muito preocupante, principalmente pelo papel que as abelhas exercem na atividade de polinização, são os principais polinizadores e sem elas a produção dos nossos alimentos estará comprometida. Além disso, exercem papel fundamental na reprodução de diversas espécies vegetais e sem falar na importância representada pelo mel na alimentação e produção de produtos diversos como nas indústrias farmacêuticas e de cosméticos”, explica a professora. 
A execução do curso tem como principal finalidade difundir conhecimentos e reativar o crescimento da atividade apícola no Estado do Rio Grande do Norte, através da inserção de técnicos no mercado, onde esses possam multiplicar o conhecimento e reacender a atividade no Estado. 
Segundo o Capitão Jonas Alves, comandante da Seção Independente de Defesa Ambiental (SIDAM), o curso é de extrema importância para a instituição, principalmente pelo grande número de atendimentos diários que o órgão realiza de captura de enxames. “No ano de 2016 a média mensal de atendimento às ocorrências de captura de enxame é de 100 ocorrências/mês e diante deste contexto torna fundamental especializar os militares de forma a possibilitar que o serviço seja realizado da melhor forma possível, buscando garantir a segurança da guarnição, da população e a preservação dos enxames através de método adequado de captura e do manejo correto com as abelhas”, ressaltou o capitão Jonas Alves.  
Participam do curso bombeiros de diversas unidades da corporação como: Seção Independente de Defesa Ambiental (SIDAM), Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), Grupamento de Bombeiros de Mossoró, Grupamento de Bombeiros de Caicó e do Centro de Gerenciamento de Ocorrências (CGEDC) - afirmou o Capitão. Um momento importante da aula foi a chegada de mais um enxame para o apiário. Os alunos do curso tiveram a oportunidade de presenciar a chegada da guarnição de captura de enxames do Corpo de Bombeiros que trazia dois enxames que acabaram de ser capturados, possibilitando a observação da metodologia de trabalho da guarnição e o conhecimento da gama que equipamentos que compõe a viatura de captura.   Abelha rainha capturada para realização de estudos   Durante a aula prática, os alunos realizaram a manutenção de diversas colmeias, executando a limpeza do local, a retirada de traças e formigas, substituição de quadros de cera alveolada entre colmeias (com a finalidade de reforçar os enxames enfraquecidos), identificaram a abelha rainha em cada enxame e a postura de cada rainha. “Durante a aula podemos verificar in loco a teoria vista em sala de aula. Nunca tinha visto uma abelha rainha, o único contato que tinha era através de imagens. Outro fator que ficou bem nítido foi a necessidade do manejo frequente com os enxames. Ficou clara a obrigação de manutenção diária dos enxames em função do aparecimento de traças e formigas, as quais já davam indícios de surgimento em alguns enxames”, comentou um aluno.  - See more at: http://www.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=134162&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=Materia#sthash.EWiyd8fy.dpuf

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Curso Tecnico em Apicultura - Etec EAJ/UFRN






Estudantes do Curso Técnico em Apicultura visitaram no dia 22 de Outubro a Empresa 

AFICAL – A. Ferreira Indústria e Comércio de Alimentos LTDA, em Macaíba-RN que dentre outras atividade, atua no mercado de exportação de mel





  

http://www.etec.eaj.ufrn.br/




PROJETO COLMEIA POTIGUAR

O “PROJETO COLMEIA POTIGUAR”, tem como objetivo a preservação do meio ambiente (através da conservação dos enxames, responsáveis por grande parte da polinização que ocorre na natureza), possibilitar a realização de estudos em diversas espécies de enxames e fomentar atividade apícola no Estado do Rio Grande do Norte.
 
A sistemática do projeto é a captura de enxames urbanos através do Corpo de Bombeiros Militar, onde o mesmo irá disponibiliza-los ao apiário, local onde fará a alocação e manejo desses enxames. Os enxames capturados serão divididos em dois grupos, os que permanecerão fixos no apiário para realização de estudos por parte da UFRN e da EMPARN, e os demais enxames serão alojados de forma transitória, até o momento de se fortalecerem e posteriormente serão distribuídos para apicultores do estado do Rio Grande do Norte.
A primeira etapa do projeto (projeto-piloto) está estabelecida para um período de dois anos, onde deverão ser capturados 50 (cinquenta) enxames. Deste número 20 (vinte) permanecerão fixos no apiário do projeto para realização de estudos e os 30 (trinta) restantes serão fortalecidos e distribuídos para apicultores do RN.
Cada apicultor cadastrado poderá receber até  receber 5 (cinco) enxames no período de 12 meses após a realização ou atualização do cadastro. Os apicultores inscritos no projeto, deverão atender aos requisitos previstos no edital de inscrição, onde será organizada uma ordem de recebimento, podendo servir como critério de prioridade aspectos observados na visita social. A cada período de 12 meses os beneficiados pelo projeto deverão realizar uma atualização cadastral para que possam continuar participando do projeto.


Informações e cadastro: (84) 98748-0990
projetocolmeiapotiguar@gmail.com




sexta-feira, 21 de outubro de 2016

E-Tec abre inscrições para 2.940 vagas em cursos técnicos


O E-Tec, Programa que oferece Educação a Distância da Escola Agrícola da Escola Agrícola de Jundiaí da UFRN, publicou edital com dois mil novecentos e quarenta vagas para os cursos técnicos para entrada no segundo semestre de 2016.

As inscrições são gratuitas e deverão ser realizadas de 18 à 29 de outubro de 2016, mediante preenchimento da Ficha de Inscrição e entrega dos documentos relacionados no edital, nos polos do E-Tec/EAJ localizados nos municípios de Assu, Apodi, Areia Branca, Caicó, Ceará-Mirim, Macaíba, Monte Alegre, Natal, São Paulo do Potengi, Touros e Vera Cruz.

O Processo Seletivo é para cadastro de reservas dos cursos ofertados na modalidade de Educação a Distância, com encontros presenciais. As vagas estão distribuídas entre os cursos técnicos em Agroindústria, Agropecuária, Apicultura, Aquicultura, Cooperativismo, Comércio Exterior, Manutenção e Suporte em Informática, Multimeios Didáticos, Alimentação Escolar e Secretaria Escolar e cursos de Idiomas (Inglês e Espanhol).

As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de inscrição e a divulgação da homologação do resultado está prevista para o dia 7 de novembro. Para se inscrever o candidato deverá ter concluído ou está concluindo o Ensino Médio.

Confira o edital completo e o cartaz para divulgação em anexo.

MAIS INFORMAÇÕES:

E-Tec/EAJ/UFRN
3342-4815 | www.etec.eaj.ufrn.br







sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Curso de capacitação em captura de enxames

A Escola Agrícola de Jundiaí - UFRN, vem realizando cursos de captura de enxames para bombeiros, apicultores, técnicos e demais interessados.
Foram realizados 4 cursos em 2015 e esta previsto 1 para o mês de outubro/2016.
A demanda para essa capacitação é do corpo de bombeiros que atua no Aeroporto, mas as vagas serão abertas a comunidade em geral.


Curso Técnico em Apicultura - Etec UFRN

O curso Técnico de Nível Médio em Apicultura, na forma subsequente, na modalidade de Educação a Distância (EAD) do programa Escola Técnica Aberta do Brasil (e-Tec) e referente ao eixo tecnológico Produção Alimentícia, que compreende tecnologias relacionadas ao beneficiamento e industrialização de alimentos e bebidas. Abrange ações de planejamento, operação, implantação e gerenciamento, além da aplicação metodológica das normas de segurança e qualidade dos processos físicos, químicos e biológicos presentes nessa elaboração ou industrialização. No Curso técnico em Apicultura, os educandos aprendem a executar o planejamento, a implantação, a manutenção e a gestão de apiários. Atua no beneficiamento e processamento de mel, própolis, geleia real e demais produtos da atividade apícola. Acompanha pesquisas sobre produção intensiva e artesanal, terapias com mel, controle de qualidade e aprimoramento de espécies. Comercializa produtos apícolas, organiza feiras e exposições da atividade apicultora, incentivando a realização de negócios no setor ou mesmo a criação artesanal de abelhas. O Curso acontece na modalidade Semi presencial, onde os alunos recebem o material, estudam e são acompanhados através do portal e no final de semana participam das aulas presenciais que acontecem na Escola Agrícola de Jundiaí.  

Coordenadora do Curso: Msc. Prof. Gunthinéia Alves de Lira (EAJ/UFRN)


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Captura de Enxames do RN

          Mediante registro de dados da Central de Gerenciamento de Emergência e Defesa Civil (Ceged), o Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte (CBMRN) registrou 850 atendimentos de captura de abelhas de janeiro a agosto de 2014 em Natal e região metropolitana. A quantidade é 6% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando os bombeiros atenderam 799 casos.
       Esse dado preocupa pesquisadores e da maneira que vem sendo repassada essa informação, a população, desagrada apicultores do Estado, bem como informações sobre extermínio de enxames.
           Como fomos procurados pelo representante da Federação de Apicultores do RN, Giomar Lopes, para articular um encontro entre representantes para tal discussão, conversamos com o representante do grupo responsável pelas capturas e a Escola Agrícola de Jundiaí-UFRN irá ofertar cursos de apicultura - Módulo: Captura de enxame que será aberto para os bombeiros, técnicos que atuam em empresas voltadas ao meio ambiente, e PETROBRAS, tendo em vista a demanda atual. Posteriormente também estaremos ofertando para estudantes e demais interessados na atividade.
          Essa parceria envolve também ações de divulgação da importância das abelhas para a natureza, produtos das abelhas, dentre outras que estarão sendo trabalhadas em eventos, escolas etc.

           Assim que definirmos as datas estarei postando para conhecimento de todos.

                                                                   Foto: Márcia Madruga